Jesus, a Preciosa Luz do Natal

Em cada Natal as ruas se enchem de luzes.  Luzes tão passageiras… em poucos dias serão guardadas…

Mas existe uma luz que não passará, durará toda a eternidade. Uma luz para a alma, para a escuridão do pecado. Uma luz que traz salvação. Que possamos anunciar essa verdadeira luz!

Jesus, “a verdadeira luz, que vinda ao mundo, ilumina a todo homem.” (João 1:9)

Os sábios seguem a estrela e encontram o menino Jesus em Belém.

Os sábios encontram o Salvador

A encarnação do Deus Filho cumpriu toda palavra profética a seu respeito referida no Antigo Testamento. Jesus nasceu pobre e foi rejeitado desde Seu nascimento pela sociedade judaica. O único abrigo possível naquela noite do primeiro Natal foi uma estrebaria e ali Sua mãe o colocou numa manjedoura.

Na noite do nascimento de Jesus houve grande alegria nos céus e os anjos de Deus anunciaram Seu nascimento aos pastores que guardavam seus rebanhos no campo. Foi a mais linda noite da história da humanidade.

Anjos anunciam aos pastores

Naquela noite a estrela de Belém anunciou o nascimento do Rei dos reis no oriente e uns magos fizeram uma longa viagem do oriente até a Judeia para conhecer o nascido rei dos judeus. É importante esclarecer que mago, neste caso, não é o mesmo que feiticeiro, mágico, ou mandingueiro, eram chamados de magos os sábios que tinham grande conhecimento em astrologia.

É interessante observar que Deus anunciou o nascimento de Jesus na linguagem que cada um conhecia. Aos pastores que eram judeus, foi anunciado pelo anjo do Senhor:“Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor. E isto vos será por sinal: Achareis o menino envolto em panos, e deitado numa manjedoura.” (Lucas 2:11-12).

Uma estrela indica o caminho para o Salvador

Aos magos que não eram judeus, pertenciam aos povos do oriente e que não conheciam as profecias, Deus mandou uma linda e resplandecente estrela anunciar o nascimento de Seu Filho para homens acostumados a estudar os astros. Deus é perfeito.

Pois bem. Os reis magos foram conduzidos pela estrela até a Judeia e como eles sabiam que era a estrela de um rei, foram direto ao palácio de Herodes em Jerusalém e perguntaram: “Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? porque vimos a sua estrela no oriente, e viemos a adorá-lo.” (Mateus 2:2). Herodes ficou assustado, se sentiu ameaçado, afinal, o rei da Judeia era ele e agora aqueles homens anunciavam o nascimento de outro rei.

O texto diz que não foi só Herodes quem se assustou com a afirmação dos reis do oriente, mas toda Jerusalém também ficou assustada. Herodes mandou chamar os príncipes dos sacerdotes e os escribas para saber onde haveria de nascer o Messias, o Cristo. A resposta não demorou: em Belém da Judeia.

O inimigo tenta impedir a vinda de Jesus

Herodes chamou secretamente os magos e perguntou acerca de quando a estrela apareceu para eles. Em seguida ele os enviou à Belém e disse: “Ide, e perguntai diligentemente pelo menino e, quando o achardes, participai-mo, para que também eu vá e o adore.” (Mateus 2:8). Era um “trucão”, a ideia de Herodes não era adorar o menino, mas mata-lo. Adiante, no mesmo texto, lemos que os magos receberam uma revelação de Deus em sonhos que os instruiu a voltar por outro caminho, para não passar por Jerusalém e não informar a Herodes onde haviam encontrado o menino.

Na verdade os magos nem precisavam perguntar nada a ninguém, porque a estrela que os havia guiado desde o oriente continuou adiante deles, até que chegaram à casa onde estava Jesus e a estrela se deteve sobre ela.

Os sábios adoram o Salvador

Os reis do oriente entraram na casa e encontraram Jesus com Sua mãe e se prostraram e adoraram o menino-Deus. Depois abriram seus tesouros e ofereceram ouro, incenso e mirra. Os presentes têm um significado simbólico belíssimo: o ouro representa a realeza, um presente dado aos reis; o incenso representa a fé e é um presente oferecido aos sacerdotes e a mirra, de perfume suave, era usada para embalsamar os corpos e representava o futuro sofrimento redentor de Jesus.

Os três reis magos foram os primeiros a anunciar o nascimento de Jesus, Deus usou estrangeiros para anunciar aos escribas e sacerdotes que havia nascido o seu Messias. Seus presentes foram de uma belíssima simbologia e eles foram avisados em sonhos para não voltarem por Jerusalém, preservando a vida do menino, nascido Rei dos judeus.

Deus deseja usar você para levar as boas novas!

Deus usa instrumentos impensáveis para fazer a Sua Obra e isso desde tempos remotos e usou até mesmo para anunciar o nascimento de Seu Filho. Estrangeiros ou judeus, cristãos ou ateus, religiosos ou dispersos, inocentes ou maldosos, Jesus nasceu para todos, ainda que não seja reconhecido pela maioria como único Salvador.

Todos nós somos os “reis magos” do nosso tempo na história, sobre nós recai a responsabilidade de anunciar Jesus para todos os povos, raças, línguas e nações. Por esse tempo da vida, anunciamos com grande alegria: Jesus nasceu! O Verbo se fez carne!

(Adaptado do Site: http://sombradoonipotente.blogspot.com)

 

Jesus, a Preciosa Luz do Natal
Classificado como:            

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *